47 3371.2340

47 3275.2215

Emergência

47 98462.7342

47 99274.6781

Notícias

Quando castrar uma gata?

28/08/2020

A castração é o processo de esterilizar a gata e impedirá que a fêmea produza óvulos que possam ser fertilizados por um macho, bem como que o organismo libere hormônios sexuais que atraiam machos. As gatas podem ser castradas próximo à puberdade, isso acontece entre seis e sete meses, visto que fêmeas tendem a ter o primeiro ciclo estral com seis meses. Há vários benefícios em castrar a gata, o mais importante é que isso pode aumentar significativamente a expectativa de vida, além de evitar ninhadas indesejadas, reduzir a probabilidade de a gata brigar com outras gatas, reduzir a probabilidade de disseminação de doenças transmissíveis, limitar o número de gatos abandonados de ninhadas indesejadas e, por fim, reduzir os sintomas do cio. Assim que a gata for castrada, você passará a notar mudanças no comportamento dela – inclusive nos hábitos de alimentação.



O apetite pode aumentar de 20% a 25%, mas o gasto energético real cai 30%. Isso significa que é muito fácil a gata comer demais e armazenar a energia extra como gordura. Se optar por castrar a gata ainda filhote, ela continuará crescendo e, portanto, precisa de uma comida que ajude nisso sem estimulá-la a ganhar peso desnecessariamente. Comida específica, formulada para filhotes castrados, é uma das melhores coisas com que alimentá-la nesse momento. As maiores complicações associadas à castração vêm do peso potencial que a gata pode ganhar, o que, por sua vez, pode acarretar condições de saúde graves. Diabetes e doenças articulares estão ligados à obesidade em gatos. E gatos sedentários ou em ambientes internos podem acabar com problemas digestivos por causa da falta de movimento e por ficarem muito tempo perdidos nos cuidados próprios com a higiene. Castrar o gato é uma decisão que pode afetar positivamente a saúde e a vida em casa, mas tem efeitos permanentes. Para mais informações, converse com o médico-veterinário, que será capaz de orientá-lo sobre a melhor forma de agir.


Dra. Regina Muniz – Clínica Médica de Pequenos Animais – HOVET Amizade

 

Voltar